Categorias



Faltas a consultas chegam a 17% em Jaraguá

20/09/2018 - Publicado por: Clarissa Borba - Categoria: Saúde - Tags: falta consulta absenteismo

Rede municipal de saúde registrou 18 mil faltas a consultas das 105 mil agendadas nos primeiros nove meses de 2018

A rede municipal de saúde conta com 25 unidades distribuídas nos 38 bairros de Jaraguá do Sul. Esses postos, em sua maioria, oferecem consultas médicas, odontológicas, de enfermagem, dispensário de medicamentos e vacinas. O paciente que deseja ser atendido na unidade de saúde mais próxima da residência deve comparecer no local com a carteira municipal de saúde e um documento de identidade para marcar a consulta que deseja. Também é possível agendar alguns tipos de consulta por telefone. No caso de consulta médica, ele leva para casa um comprovante de solicitação de agendamento e alguns dias antes da consulta recebe a ligação da central de atendimento da Saúde (CAR-SUS) para avisar da data e confirmar a presença. 

Os casos que mais preocupam a Secretaria de Saúde são dos pacientes que confirmam a presença com a central de atendimento e mesmo assim não comparecem à consulta, prejudicando pacientes que estão na fila de espera, explica a diretora de Saúde, Níura Demarchi dos Santos. Com relação a esses tipos de consulta, com ligação para confirmar a presença, as unidades de saúde que mais registraram faltas foram as de Nereu Ramos, Vila Lalau e Rio Cerro II. Se consideradas todas as consultas agendadas no posto, como odontológica e de enfermagem, os bairros com mais faltas são Estrada Nova, Vila Nova e Santa Luzia. O número de faltas acumuladas em todas as unidades desde janeiro até 17 de setembro é de 18.192 das 105.787 consultas agendadas, ou 17,20% de faltas. São 18 mil consultas que poderiam ter sido oferecidas para pacientes que aguardam na fila de espera. Além de significar prejuízo financeiro em repasse de verbas, vinculadas a atendimento efetivo de pacientes. Uma ligação telefônica ao posto, avisando que não vai comparecer na consulta, pode ajudar no problema. Em muitos casos, a unidade consegue cancelar aquele agendamento e tentar um novo.

Em Nereu Ramos, no dia 3 de setembro, uma segunda-feira chuvosa, três pacientes faltaram em uma hora, durante o período da manhã. Dois para odontologia e um para a primeira consulta pediátrica do bebê, após o nascimento. A recepcionista da unidade, Bety Luisa Kropp Hobus (foto), tentou ligar para os três pacientes faltosos, para saber do motivo. Com os responsáveis pelos dois pacientes de odontologia, um de sete e outro de oito anos, não foi possível a ligação, sem área. Também não houve área para o celular de contato da mãe do bebê, mas, no contato de recados, a avó do bebê justificou que provavelmente a filha e o neto não haviam ido à consulta devido à chuva e à dependência de pegar um ônibus para ir até a unidade.

Na Vila Lalau, unidade Dr. Álvaro Batalha, no dia 4 de setembro, três pessoas faltaram no período da manhã, sendo dois pacientes de clínico geral e um paciente de ginecologia. Ao ligar para eles, a agente comunitária de saúde, Clariana de Souza Leal (foto), não conseguiu ligação. Mas, de acordo com pesquisa já realizada anteriormente com outros pacientes, ela observou que a maioria esquece. “Já houve, também, caso de mentira. O paciente disse que a central de atendimento havia avisado muito em cima da hora, um dia antes. Mas, ao conferir o horário da ligação da CAR-SUS, observei que havia sido na sexta-feira anterior (a consulta era para terça da próxima semana)”, conta Clariana.

No Rio Cerro II, o terceiro no ranking de faltas a primeiras consultas, a recepcionista checou que dois pacientes faltaram à consulta de puericultura. O responsável pela criança de um ano justificou que esqueceu da consulta, pois perdeu o papel com a data. Ligou um mês depois, perguntando sobre a data. No caso da consulta para uma criança de dez meses, os pais disseram que estavam trabalhando e esqueceram de avisar que não poderiam ir. “Gostaria que os pacientes ligassem avisando que não poderão vir. Auxilia na marcação de um outro paciente e valoriza nosso trabalho”, explicou a enfermeira do posto do Rio Cerro II, Cristiane Crotti da Costa (foto).            






 




Município de Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000