Categorias



Agente fará visitas domiciliares para esclarecer sobre o “Recicla Jaraguá”

03/10/2014 - Publicado por: Pedro Bortoloti Jr - Categoria: Meio Ambiente - Tags: reciclagem orientação visitas domiciliares

A Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) comunica o início do trabalho de uma agente que fará visitas domiciliares para esclarecer informações sobre o Programa “Recicla Jaraguá”. A visita de orientação, que iniciará a partir de segunda-feira (6), tem a proposta de conscientizar os moradores a participar do programa de forma adequada. De acordo com o presidente da Fujama, Leocádio Neves e Silva, a agente estará devidamente caracterizada com uniforme e crachá e, além de orientação, também fará a entrega dos sacos verdes utilizados para o armazenamento dos reciclados. O objetivo é ampliar ainda mais o volume de materiais recicláveis coletados pela Prefeitura, a partir da participação de mais pessoas que ainda não dão sua contribuição.

Em setembro foram 272 as cargas de reciclados recolhidas, mais que em agosto, quando foram registradas 246 viagens, mesmo número contabilizado em maio e considerado recorde em Jaraguá do Sul. Por dois meses (junho e julho) o índice foi menor devido à ação de cerca de 15 veículos não oficiais que vinham se antecipando à passagem dos caminhões da coleta seletiva formal. Também em setembro entrou em operação o terceiro caminhão de uso exclusivo para a coleta seletiva. Com a inserção deste veículo, passaram para três as equipes de trabalho no período matutino e três à tarde. O cronograma com os dias da semana e horário de recolhimento em cada bairro está disponível no site da Fujama.

Desde dezembro de 2013, quando o “Recicla Jaraguá” foi implantado, a quantidade de reciclados passou de 3% para mais de 10%, aumento de 150 toneladas mensais para 500 toneladas. As 83 cargas coletadas em setembro do ano passado aumentaram e, em setembro deste ano, somaram 272, segundo a Fujama. O município gera um total de 2,7 mil toneladas de lixo todos os meses e, com o programa, há uma redução deste volume, aumentando a vida útil do aterro sanitário. Outro benefício é o aumento da geração de empregos e renda na cidade, sem contar a diminuição do impacto ambiental. Mesmo com um custo de R$ 0,60 por unidade, o investimento com o saco verde ainda é justificável. “Se cada saco verde tiver 2,3 quilos de material reciclável, os R$ 0,60 gastos se pagam”, explica Silva. O cálculo se explica quando comparado com o custo efetivo para a destinação dos resíduos urbanos até o aterro, que é da ordem de R$ 0,27 por quilo, incluindo a coleta, transbordo, transporte rodoviário e a destinação final.

Orientações - O saco verde do programa “Recicla Jaraguá” serve para o acondicionamento de todos os tipos de materiais recicláveis, mas é preciso observar alguns cuidados: lavar as embalagens de alimentos, remover os resíduos e deixá-las secar. Qualquer tipo de contaminante inviabiliza o aproveitamento de todo o resto do material. Outro cuidado necessário envolve a questão da segurança, especialmente com materiais cortantes. Estes devem ser embalados cuidadosamente antes de serem colocados no saco e, sempre que possível, identificados. Quando o saco estiver cheio, basta colocá-lo na frente da sua residência para a coleta seletiva. O óleo de cozinha também deve ser reaproveitado. Mas, neste caso, recomendam-se garrafas plásticas (tipo pet), que devem ser deixadas fora do saco verde.





 




Jaraguá do Sul - SC - CNPJ: 83.102.459/0001-23 - Rua Walter Marquardt, 1111 - Barra do Rio Molha - 89259-565 - Caixa Postal 421 - Fone: (047) 2106-8000